Patrimônio Cultural e Histórico: Uma Rede Viva!

Parobé

Situada na confluência dos rios dos Sinos e Paranhana, Parobé surgiu na segunda metade do século XIX do desmembramento da Fazenda de José Martins. Sua grande propriedade com, aproximadamente, três léguas quadradas, era denominada de Nossa Senhora da Conceição do Funil, devido ao arroio que a atravessava e em cuja margem Martins construiu um belo sobrado.
A economia baseava-se na produção agrícola, principalmente, a mandioca. Na vila, alguma produção artesanal realizada por carpinteiros, ferreiros, funileiros, sapateiros, uma pequena hospedaria e armazém de secos e molhados abasteciam a população. De mais significativo, havia uma serraria e moinho de grãos, algumas atafonas e a casa atacadista do Sr. Albino Schaefer, que comprava e exportava a maior parte da produção agrícola local.
A sucessiva divisão das propriedades rurais transformou-as em minifúndios, tanto que já não apresentavam condições de sobrevivência para as novas gerações. Alguns jovens migraram em busca de trabalho em grandes cidades. Outros, com maior espírito empreendedor e algum capital, começaram aqui mesmo a montar as primeiras fábricas, especialmente, de calçados.
Na década de 70 o início das exportações de calçados fez com que as empresas crescessem, aumentando o número de empregos. A população cresceu rapidamente, fazendo aflorar muitos problemas: carência de moradias, escolas, hospital, bancos, telefones, rede de água, pavimentação de ruas etc. Taquara já não tinha condições de atender as necessidades do seu distrito.
O descontentamento tomava conta da população. Formou-se então em 1980, uma comissão Emancipacionista, para tornar Parobé um município independente. Em conseqüência, no ano de 1981, a Assembléia legislativa aprovou o pedido de emancipação e sancionou a Lei nº 7646, criando o novo município de Parobé.
 
(Fonte: Secretaria da Cultura de Parobé)

 

Valorize

A Valorize Assessoria em Turismo, Cultura e Educação está no mercado com a finalidade de auxiliar gestores públicos e privados no desenvolvimento de projetos e ações que promovam o produto turístico e cultural de forma inovadora.

Saiba mais

O Projeto

O projeto "Patrimônio Cultural e Histórico: uma rede viva!!!" visa conectar pontos de pesquisa e valorização do patrimônio cultural e histórico, material e imaterial, de 14 municípios das regiões do Vale dos Sinos, Paranhana e Serra Gaúcha.

Saiba mais

Financiamento

Realização